quarta-feira, 11 de maio de 2016

Sweet 40th


Há alguns anos atrás achava que alguém com 40 anos era já muito velho... (acho que todos passámos pelo mesmo). Mas num abrir e fechar de olhos já cheguei lá. Tudo tão rápido, um dia e outro e outro, mais uma semana, um novo mês e de repente é outra vez Natal e tudo recomeça e passa a uma velocidade assustadora. Sem dúvida que é preciso saber viver neste turbilhão. Mas não é nada fácil. Consigo parar por alguns momentos para rever tudo, fazer planos, traçar metas e escolher caminhos, mas logo a vida troca-me as voltas e a azáfama faz-me esquecer. E de repente... já estou nos 40.
É verdade que agora sou mais feliz. Estou mais tempo com a família, tenho a profissão que mais gosto (não quer dizer que também não gostasse da outra) e que abracei contra tudo e contra todos. Tenho aprendido tanto, dou tudo de mim, mas recebo muito mais em troca.
Foi nesta caminhada que me cruzei com uma das minhas almas gémeas. Sim, porque elas existem. Sabem quando não precisamos dizer nada e a pessoa que está ao nosso lado adivinha o que estamos a pensar? Sabem quando vamos para falar e dizemos as mesmas coisas ao mesmo tempo? Sabem quando propomos algo e do outro lado já sabemos que vai sair um "sim, claro!"? Sabem quando aquela pessoa nos ampara o cansaço, nos seca as lágrimas, nos dá a mão e puxa para cima, dá gargalhadas conosco, divide o que tem e o que sabe conosco, está sempre lá a qualquer hora do dia e da noite? Pois é... uma das minhas almas gémeas é assim... Se dúvidas havia, agora tenho a certeza!
O dia do meu aniversário sempre foi um dia triste. Nunca tive festas "para mim". Houve algumas em pequena, mas apenas porque era costume e tinha de ser. Nunca senti que aquele momento fosse planeado e pensado todo só para mim.
Este ano foi tudo diferente... Eu sabia que ía ser um dia diferente, porque pela primeira vez estaria a trabalhar e habitualmente os dias de formação são divertidos. Já tinha percebido algum burburinho e planos nas minhas costas (que eu adorooooooo). Mas não fazia ideia que iria receber uma prova de afeto tão grande. Ter a certeza que há alguém que me conhece tão bem, que me lê nas entrelinhas e que me aceita e gosta de mim assim, como eu sou, é uma sensação estranha, mas deliciosa.
Não tenho outra forma de agradecer todo esta amor que a minha amiga Vânia me dedicou neste dia. Para mim foi o início de uma nova etapa na nossa história. Os dias passam, as experiências juntas são cada vez mais e melhores e daqui para a frente temos um longo e gratificante caminho a percorrer juntas.
Tenho a certeza de que ainda agora estamos a começar minha querida! Obrigada por me fazeres assim tão feliz... Obrigada por seres minha amiga e por gostares tanto de mim...
A vida é assim, na minha vida sempre tudo foi assim: o melhor sempre veio por acaso, sem eu pedir e sem eu perceber como ou porquê. Desta vez não foi exceção. As amizades verdadeiras nascem assim.
Agora vamos à receita do bolo? Estava divinal, como não poderia deixar de ser. A Vânia é a minha pasteleira preferida!

 
Semi Naked de Champanhe com Framboesa e Lima

Ingredientes para o bolo:
(para um bolo de 4Kg)

12 ovos
1350g de açúcar
900g de farinha
525ml de espumante
500ml de óleo vegetal
2 clh sopa de aroma de champanhe
3 clh chá de fermento em pó
 
  
Preparação do bolo:
 
Pré-aqueça o forno a 180ºC e prepare duas formas redondas de 22cm e duas de 18cm (untadas com manteiga e polvilhadas com farinha).
Junte os ovos com o açúcar e bata até esbranquiçar. Adicione o óleo, o espumante e o aroma. Junte a farinha com o fermento aos poucos, batendo sempre até obter uma massa fofa.
Divida a massa pelas 4 formas e leve ao forno a assar até o palito sair seco no meio.
Retire do forno e deixe arrefecer um pouco ainda dento da forma. Depois de mais frio desenforme e deixe arrefecer por completo sobre uma grelha.
 
 
Ingredientes para a calda:

150g de açúcar
150g de água
150g de espumante
 
  
Preparação da calda:
 
Leve tudo ao lume até ferver. Deixe arrefecer e pincelar cada anel de bolo com a calda.
Para além de ativar o sabor vai manter a humidade, pois o bolo seca no frigorífico.
 

Ingredientes para o recheio:

250g de framboesas congeladas
100g de açúcar
250g de queijo mascarpone
200g de natas vegetais para bater
100g de açúcar em pó
  
 
Preparação do recheio:
 
Leve ao lume as framboesas com o açúcar até ferver. Triture e coe. Leve este sumo ao lume até espessar ligeiramente e depois deixe arrefecer por completo.
Bata o mascarpone com o açúcar em pó. Bata as natas em chantilly. Envolva o sumo, as natas e o mascarpone e refrigere até utilizar.


Ingredientes para  cobertura:

250g de natas vegetais para bater
2 limas (raspa e sumo)
50g de açúcar em pó
  
 
Preparação da cobertura:
 
Bata natas em chantilly com o açúcar. Junte as raspas e o sumo da lima. Refrigere até utilizar.


Glaceado rosa e dourado:

Numa tijela adicione 125g de açúcar em pó e leite até obter a consistência pretendida. Divida em duas partes e juntar corante alimentar em gel rosa e dourado.

 
Toda a confeção e decoração esteve a cargo da minha alma gémea Vânia Costa, com a pequena mas preciosa ajuda da Nádia da Mi, festas para si que fez este lindo topper para o bolo.
Foi uma das mesas mais lindas que vi nos últimos tempos. Para além deste bolo maravilhoso tinha as minhas flores preferidas, macarons rosa e dourado com um toque fresco de lima, acompanhados de um chá de manga, tangerina e limão. Mas o que esta mesa tinha de mais especial? As pessoas mais importantes da minha vida...
 




 
 

1 comentário:

  1. Uau! Está esplendoroso! Muitos parabéns para ti! E também muitos parabéns à Vânia que fez um trabalho magnífico! beijinhos

    ResponderEliminar